5% do petróleo importado por Portugal é fornecido pelo Iraque

O Iraque fornece cerca de 5% do petróleo que Portugal importa, sendo um dos fornecedores mais económicos.

Portugal importa 5% do petróleo fornecido pelo Iraque, uma vez que este é considerado dos fornecedores mais económicos, quando comparado com países como Angola ou Rússia, principais fornecedores do nosso país.

Portugal pagou ao Iraque apenas 443 dólares por cada tonelada de petróleo, um valor extremamente baixo em comparação com o preço médio de 522 dólares. Já na Rússia o custo é de cerca de 515 dólares por tonelada e em Angola 526 dólares por tonelada.

Apenas em 2018 foram importados cerca de 228 milhões de euros em petróleo por Portugal, vindos do país iraquiano. Este é um dos fornecedores petrolíferos de maior referência no panorama económico português, o oitavo mercado nessa matéria, com uma quota percentual de 4,55%, nas importações nacionais de crude.

De acordo com dados da DGEG, citados pelo Expresso, em 2018 Portugal importou do Iraque 574 mil toneladas de crude, com um custo médio de 443 dólares por cada tonelada, traduzindo-se numa compra de 254,3 milhões de dólares em petróleo, que equivale a 227,7 milhões de euros.

Embora o Iraque continue a ser um país de referência, com relevância absoluta no fornecimento de Petróleo, é a Rússia quem lidera o aprovisionamento português de petróleo, com cerca de 2,5 milhões de toneladas no ano de 2018, seguindo-se de Angola que atinge os 2 milhões de toneladas.

As consequências do conflito criado entre os Estados Unidos e o Irão poderão vir a manifestar-se na produção petrolífera no Iraque, ainda assim não estão previstos obstáculos no abastecimento em Portugal, devido à grande vastidão da lista de fornecedores.

Da lista dos maiores consumidores do petróleo português fazem parte Rússia e Angola, mas também o Brasil, a Argélia, a Guiné Equatorial, o Cazaquistão, a Arábia Saudita, o Azerbaijão e claro, o Iraque. Já o Gabão, o México, o Koweit, o Gana, o Canadá, os Estados Unidos e alguns mercados do Norte da Europa, compõem aqueles com menor expressão.

O «brent», petróleo de referência na Europa, estava a valorizar 0,6%,para os 68,7 dólares por barril na manhã desta quarta-feira, no entanto após ter sido noticiado o ataque iraniano às bases norte-americanas, chegou aos 71,5 dólares por barril.

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Usados Renault Trucks em campanha