75% dos bancos oferece retornos abaixo dos custos de capital

De acordo com vice-presidente do BCE, os problemas estruturais do sector prejudicaram a rentabilidade da banca e consequentemente destruíram valor para os accionistas.

O vice-presidente do Banco Central Europeu afirmou hoje, citado pelo ‘Expansión, que 75% das instituições financeiras europeias oferece retornos aos accionistas inferiores ao custo de capital que se situa nos 8%.

De acordo com Luis de Guindos, as taxas de juro negativas, a regulação e os problemas estruturais do sector prejudicaram a rentabilidade da banca e consequentemente destruíram valor para os accionistas.

Desde 2015, acrescenta o ‘Expansión’, a banca europeia perdeu em média 30% da sua capitalização.

Ainda assim, e de acordo com Luis de Guindos, embora a política monetária do BCE tenha feito alguma “mossa” nas instituições financeiras, também estimulou a economia, o que aumentou o volume do crédito concedido e limitou o peso dos activos improdutivos no balanço dos bancos.

Para o vice-presidente do BCE, o verdadeiro lastro das instituições financeiras é o sobredimensionamento, já que há demasiados bancos, demasiados balcões e demasiadas pessoas, numa altura em que a concorrência das fintech é crescente.

«O rácio de custos sobre resultados está actualmente nos 66%, um valor elevado em termos relativos face ao que apresentam as instituições comparáveis nos EUA e mos países nórdicos», adiantou ao Expansión. «Os bancos têm margem para ajustar o seu modelo de negócio. De facto, segundo as análises do BCE, os bancos com maior rentabilidade diversificaram as suas fontes de receitas, melhoraram a eficiência de custos e investiram mais em tecnologia do que os seus concorrentes», indicou.

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan