As 10 maiores aquisições da Google até hoje

A CB Insights reuniu as 10 maiores aquisições, por valor, da Google, que espelham a estratégia da tecnológica nos últimos 12 anos.

Há 12 anos, a Google anunciava a sua maior aquisição de sempre: a compra do YouTube, com menos de 100 colaboradores, por 1,7 mil milhões de dólares. Há quatro dias, chegou a acordo para comprar a fabricante de wearables de fitness Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares.

Mas esta última é apenas uma das cerca de 250 aquisições que a tecnológica norte-americana anunciou nos últimos 10 anos, tendo gasto 29 mil milhões de dólares com as 10 maiores, oito das quais acima dos mil milhões de dólares.

Conheça o top 10, reunido pela CB Insights, por ordem de grandeza:

 

Maiores aquisições da Google

 

1- Motorola Mobility (12,5 mil milhões de dólares, 2012)
É a maior aquisição da Google até agora. Em Outubro de 2014, a Motorola foi vendida à Lenovo por menos de um quarto do preço de aquisição (cerca de 2,9 mil milhões de dólares).

 

2- Nest Labs (3,2 mil milhões de dólares, 2014)
Esta compra marcou a entrada da Google na automação das casas. A aquisição da tecnológica que se dedica ao desenvolvimento de termóstatos e detectores de fumo permite à Google aumentar a sua pegada dentro das casas, ao mesmo tempo que aumenta as oportunidades de expansão para o ecossistema Android.

 

3- DoubleClick (3,1 mil milhões de dólares, 2007)
A plataforma de publicidade foi a maior aquisição da Google até essa altura e tinha como intuito complementar o negócio de publicidade da tecnológica americana. O acordo foi fundamental para posicionar a Google no lucrativo sector de publicidade gráfica, permitindo à empresa facilitar a compra programática de anúncios através da sua própria plataforma.

 

4- Looker (2,6 mil milhões de dólares, 2019)
A compra desta plataforma de business intelligence norte-americana representa o actual foco da Google no crescimento das ofertas na cloud. O negócio, anunciado em Junho, deverá ficar concluído no final deste ano.

 

5- Fitbit (2,1 mil milhões de dólares, 2019)
Esta líder global em wearables de fitness é a mais recente adição ao top 10 das aquisições da Google. Foi comprada quatro anos depois de ter entrado na Bolsa de Nova Iorque. No ano passado, vendeu 14 milhões de equipamentos e tinha 30 milhões de utilizadores activos no mundo inteiro. A Google espera, com esta compra, acelerar os esforços de implementação do Wear OS e “apanhar” a Apple.

 

6- YouTube (1,7 mil milhões de dólares, 2006)
A plataforma de vídeo foi a primeira aquisição da Google acima dos mil milhões de dólares. Através desta compra, a Google antecipou a mudança de visualização dos media tradicionais para o online, fazendo ainda crescer o seu tráfego e o negócio de publicidade.

 

7- Waze (1,15 mil milhões de dólares, 2013)
Esta startup israelita de serviços de mapeamento trouxe dados de tráfego social que ajudaram a Google a melhorar as funcionalidades do Google Maps, tais como prever a duração das deslocações e sugerir rotas alternativas.

 

8- HTC – Divisão de Smartphones Pixel (1,1 mil milhões de dólares, 2017)
A compra da fabricante taiwanesa de electrónica de consumo não incluiu as fábricas, mas permitiu à Google ficar com uma parte significativa da equipa de smartphones da HTC e ajudou-a ainda a estabelecer uma presença produtiva em Taiwan.

 

9- AdMob (750 milhões de dólares, 2009)
A empresa de publicidade móvel fundada em 2006 foi comprada pela Google em antecipação à proliferação em grande escala da publicidade em equipamentos móveis.

 

10- ITA Software (700 milhões de dólares, 2011)
A fornecedora norte-americana de serviços e tecnologias de informação para a aviação foi comprada para expandir as capacidades de pesquisa da Google e para impulsionar o Google Flight Search.

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Utilizadores do Facebook assinam guia do Porto
Automonitor
Túnel do Grilo: IP prevê investir 10 milhões de euros