Atividade económica em Portugal diminui em janeiro e clima económico estabiliza em fevereiro

Na Síntese Económica de Conjuntura, referente a fevereiro, o INE adverte que os dados não refletem ainda a situação atual determinada pela pandemia de Covid-19.

O indicador de atividade económica, disponível até janeiro, diminuiu e o indicador de clima económico, disponível até fevereiro, estabilizou, divulgou, esta quarta-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Na Síntese Económica de Conjuntura, referente a fevereiro, o INE adverte que os dados não refletem ainda a situação atual determinada pela pandemia de Covid-19. “É de esperar que as tendências aqui analisadas se alterem substancialmente. De qualquer modo, a informação hoje disponibilizada é útil para estabelecer uma referência para avaliar desenvolvimentos futuros”, sinaliza.

Segundo a informação hoje divulgada, o indicador de atividade económica, disponível até janeiro, diminuiu (de 1,7 pontos para 1,5 pontos) e o indicador de clima económico, disponível até fevereiro, estabilizou (nos 2,2 pontos).

“O indicador quantitativo do consumo privado desacelerou em janeiro, refletindo os contributos positivos menos intenso das componentes de consumo duradouro e não duradouro”, refere o INE.

O indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF – investimento) registou uma diminuição em janeiro, verificando-se uma redução do contributo positivo da componente de construção e um contributo mais negativo das máquinas e equipamentos, enquanto o material de transporte registou um contributo negativo menos intenso.

Em termos nominais, as exportações e importações de bens apresentaram, respetivamente, subidas homólogas de 5,9% e 0,2% em janeiro (7,4% e 3,2% em dezembro).

Considerando a atividade económica da perspetiva da produção, verificou-se um crescimento na indústria e uma desaceleração em termos reais na construção e, de forma ligeira, em termos nominais nos serviços.

O INE avisa na nota que, apesar das circunstâncias, tentará manter o calendário de produção e divulgação, “embora seja natural alguma perturbação associada ao impacto da pandemia na obtenção de informação primária”.

 

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Eventos digitais: tendências, vantagens e preocupações
Automonitor
Covid-19: SEAT doa 100 mil euros para projeto #YoMeCorono