Banqueiro quer que BCE deixe cair bancos «pequenos e medíocres»

Frédéric Oudéa pretende diferenciação entre bancos com modelos de negócio sólidos e os outros.

O Banco Central Europeu devia evitar comprar obrigações de bancos «medíocres» e deixá-los cair.

A proposta é do CEO do banco francês Société Générale, que qualificou ainda de «muito importante» a decisão da autoridade monetária de segmentar a taxa de juro da facilidade permanente de depósito.

Em entrevista ao ‘Financial Times’, Frédéric Oudéa indicou que «é necessário diferenciar entre os bancos com modelos de negócio sólidos e aqueles que só existem graças ao apoio do BCE».

De acordo com o CEO, o BCE não deveria comprar dívida de bancos comerciais «pequenos e medíocres» que «devem desaparecer dentro de dois anos» e estas compras de dívida podem alterar o seu modelo de negócio, o que representaria um pequeno obstáculo à consolidação.

Quanto à decisão de segmentação da taxa de juro da facilidade permanente de depósito, o banqueiro considera-a muito importante já que significa que o BCE «está a prestar atenção às consequências na rentabilidade do sector bancário».

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
8 factos que poderá não saber sobre a Swarovski: do negócio familiar aos filmes
Automonitor
VLV: O primeiro Peugeot elétrico que se estreou em… 1941