BCE mantém ‘bazuca’ na gaveta. Taxas de juro e estímulos monetários sem alterações

Após uma reunião do Conselho de Governadores, o BCE anunciou em comunicado que as taxas de juro permanecem nos níveis mínimos atuais.

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou, esta quinta-feira, que deixou as suas taxas de juro inalteradas e também mantém o programa de estímulos monetários destinado a travar o impacto da crise causada pela pandemia de covid-19.

Após uma reunião do Conselho de Governadores, o BCE anunciou em comunicado que as taxas de juro permanecem nos níveis mínimos atuais, com a principal taxa de juro de refinanciamento em 0% e a taxa aplicada aos depósitos em -0,50%.

A taxa de juro aplicada à facilidade permanente de cedência de liquidez mantém-se em 0,25%.

Também o programa de compra de ativos de emergência (PEPP) destinado a limitar o impacto da crise causada pela pandemia permanece com o volume atual.

Na sua última reunião de política monetária, em junho, o BCE anunciou a decisão de aumentar em 600 mil milhões de euros o volume do PEPP.

O montante global deste programa, que foi lançado em março passado, ascende agora a 1,35 biliões de euros, tendo o BCE alargado a sua duração pelo menos até ao final de junho de 2021. Inicialmente o programa previa a compra de 750 mil milhões de euros de dívida até ao final deste ano.

O BCE confirmou também que vai reinvestir os títulos que participam no PEPP e que cheguem ao fim da sua maturidade, uma medida que será aplicada até ao fim de 2022.

O banco central mantém o seu anterior programa de compra de dívida a um ritmo mensal de 20 mil milhões de euros, com uma dotação adicional de 120 mil milhões de euros até ao fim de 2020.

 

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
8 em cada 10 consumidores mudaram a forma como pagam. Contactless é rei
Automonitor
Covid-19: SEAT doa 100 mil euros para projeto #YoMeCorono