Christine Lagarde pede à Alemanha e à Holanda para gastarem mais

Países da Zona Euro ainda são pouco solidários, diz futura presidente do BCE.

Christine Lagarde, que sucede na próxima sexta-feira a Mario Draghi na presidência do Banco Central Europeu, pediu à Alemanha e Holanda que usem os seus excedentes orçamentais para financiar investimentos que estimulem a economia.

A anterior directora-geral do FMI afirmou, citada pelo Financial Times, que não há solidariedade suficiente na Zona Euro. «Partilhamos moeda, mas ainda não partilhamos muito políticas orçamentais», acrescentou.

«Aqueles que têm espaço de manobra, que têm excedentes orçamentais, ou seja, a Alemanha, a Holanda, por que não usar esse excedente orçamental e investir em infra-estrutura? Por que não investir em educação? Por que não investir em inovação para permitir um maior equilíbrio?», questionou Christine Lagarde.

Os governos da Alemanha e da Holanda, que tiveram excedentes orçamentais de 2% e de 1,5%, respectivamente no ano passado, «não fizeram os esforços necessários», indicou.

De acordo com o ‘FT’, os funcionários do BCE evitam nomear os países individualmente em declarações públicas, mas Christine Lagarde só assume funções esta sexta-feira.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan