Concessão de crédito só aumenta na habitação

Nível geral das taxas de juro justifica ligeira subida no terceiro triemstre.

A procura de crédito aumentou ligeiramente no segmento dos particulares para aquisição de habitação no terceiro trimestre do ano, face ao período imediatamente anterior, justificada pelo nível geral das taxas de juro, de acordo com o ‘Inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito’ realizado pelo Banco de Portugal.

Segundo o documento apresentado esta terça-feira, a concessão de crédito «permaneceu praticamente inalterada no segmento das empresas e dos particulares para consumo».

O BdP acrescenta que, ainda assim, as pressões da concorrência contribuíram para «tornar os spreads ligeiramente menos restritivos nos empréstimos de risco médio concedidos a empresas».

A política de concessão de crédito pelos bancos também se manteve praticamente inalterada no terceiro trimestre do ano, um cenário que se irá replicar no quarto trimestre do exercício, sendo a estabilização da oferta «transversal aos segmentos de crédito analisados: empréstimos a PME e a grandes empresas, bem como a particulares para habitação e para consumo e outros fins», embora prevejam um ligeiro aumento na procura «de crédito para consumo e outros fins».
Também a proporção de pedidos de empréstimo rejeitados de empresas e de particulares permaneceu praticamente inalterada.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Nova Kinda de Oeiras tem um corredor infinito e um Design Studio
Automonitor
Cepsa Black Week começa esta sexta-feira