Covid-19. FMI distribui primeiros apoios de 350 milhões de euros

As quatro primeiras injeções de dinheiro destinam-se a Madagáscar, Togo, Ruanda e Quirguistão.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) já aprovou os primeiros programas de assistência financeira para fazer face às consequências económicas da pandemia do novo coronavírus e esta quarta-feira.

As quatro primeiras injeções totalizam cerca de 350 milhões de dólares e destinam-se a Madagáscar, Togo, Ruanda e Quirguistão.

No Velho Continente o FMI vai focar-se em “países menores da Europa Central e Oriental, fora da União Europeia”, afirmou o diretor do FMI para a Europa, em entrevista à Bloomberg.

“Temos uma reserva de emergência de um bilião de dólares [cerca de 927 mil milhões de euros] e estamos determinados a usar o que for preciso para proteger das cicatrizes que essa crise causará”, disse a diretora-geral do FMI, Kristalina Georgievadisse, na recente apresentação dos planos de apoios.

A responsável deu nota de mais de 90 países já solicitaram assistência financeira de emergência do FMI devido à atual crise do coronavírus e lamentou que a pandemia de covid-19 tenha causado “uma paralisia da economia mundial”, tendo mergulhado o planeta numa “recessão muito pior do que a crise financeira” iniciada em 2008.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Directora de Marketing da TAP: «As companhias vão ajustar-se. Não tenho dúvidas»
Automonitor
VLV: O primeiro Peugeot elétrico que se estreou em… 1941