Défice da balança comercial aumenta em 2018

Subida das exportações continua a não compensar aumento das importações.

O défice da balança comercial portuguesa aumentou 2887 milhões de euros em 2018, face ao ano anterior, para 17.557 milhões de euros, de acordo com as ‘Estatísticas do Comércio Internacional 2018’, publicadas hoje pelo Instituto Nacional de Estatística.

Segundo o documento, as exportações de bens aumentaram 5,1%, em termos nominais em 2018, face ao ano anterior, totalizando 57.807 milhões de euros, enquanto as importações cresceram 8,1%, correspondendo a 75.364 milhões de euros.

Espanha, França e Alemanha continuaram a ser os principais clientes e fornecedores externos de bens a Portugal, com quase metade das exportações (49,6%) e mais de metade das importações (52,9%), sendo que o maior défice comercial se manteve com Espanha e o maior excedente com o Reino Unido, um posto que em 2017 coube aos Estados Unidos.

As Máquinas e aparelhos também permaneceu como principal grupo de produtos importado e exportado em 2018, adianta o INE.

De acordo com o mesmo relatório, as exportações de bens portugueses para o mercado da União Europeia aumentaram o seu peso para 76,1%, mais 2 pontos percentuais do que em 2017, «o que esteve relacionado com a diminuição das exportações Extra-UE em 3%».

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan