Depois das GAFA as FAANG

O rápido sucesso da Netflix obrigou Wall Street a enterrar as GAFA, o acrónimo para as acções das quatro tecnológicas americanas de maior sucesso na Bolsa – Google, Apple, Facebook e Amazon – e a acrescentar-lhe a letra N da distribuidora de conteúdos online para televisão.

Com o acrescentar da letra extra veio também uma nova ordem para os integrantes do grupo, de que resulta a sigla FAANG. O termo foi originalmente criado por Jim Cramer, no canal americano CNBC, ainda sem o A da Apple. Rapidamente adoptado em Wall Street, acabaria por integrar um segundo A, de forma a não excluir a fabricante do iPhone.
A ordem oficial é Facebook (sigla de cotação FB), Amazon (AMZN), Apple (AAPL), Netflix (NFLX) e Alphabet (GOOG), sendo que neste último caso se respeitou a letra inicial da Google, principal activo da Alphabet.

Em meados do ano passado, a capitalização bolsista somada das cinco FAANG no Nasdaq, a Bolsa americana das empresas tecnológicas, era de 2,415 milhões de milhões de dólares, um valor aproximado do PIB de França.

Cada uma das cinco FAANG integra o índice S&P 500, que reúne o meio milhar de empresas mais importantes do Nasdaq e da New York Stock Exchange, a Bolsa de Nova Iorque.

Apple, Alphabet, Amazon e Facebook são também e por esta ordem quatro das cinco empresas com maior valor em Bolsa no mundo, num grupo onde o único não-FAANG é a Microsoft, na posição número 3 (veja o ranking das empresas mais valiosas do mundo ao lado).

Artigo publicado na revista Risco n.º 8 de Primavera de 2018.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Volvo vai lançar um carro eléctrico por ano
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?