Endividamento das empresas atinge 723 milhões em fevereiro com setor público a pressionar

Os números do BdP, mostram que o setor público é responsável por 97% do aumento de 3,4 mil milhões em relação a janeiro.

Em fevereiro de 2020, o endividamento do setor não financeiro situava-se em 723,7 mil milhões de euros, dos quais 322,8 mil milhões de euros respeitavam ao setor público e 400,9 mil milhões de euros ao setor privado, segundo dados do Banco de Portugal, divulgados esta quarta-feira.

Relativamente a janeiro de 2020, o endividamento do setor não financeiro aumentou 3,4 mil milhões de euros. Este aumento deveu-se ao acréscimo de 3,3 mil milhões de euros no endividamento do setor público e de 0,1 mil milhões de euros no endividamento do setor privado.

O acréscimo do endividamento do setor público reflete, detalha o BdP,  um aumento face a todos os setores, com destaque para o financiamento do exterior (2,7 mil milhões de euros) e junto de particulares (0,4 mil milhões de euros).

No setor privado, o endividamento dos particulares face ao setor financeiro aumentou 0,2 mil milhões de euros. Este acréscimo foi parcialmente compensado pela diminuição do endividamento das empresas em 0,1 mil milhões de euros, sobretudo face ao setor financeiro.

Em fevereiro de 2020, a taxa de variação anual (tva) do endividamento total das empresas privadas foi de 0,4%, menos 0,2 pontos percentuais (pp) do que o registado no mês anterior. A tva do endividamento total dos particulares aumentou 0,1 pp, para 1,1%.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Eventos digitais: tendências, vantagens e preocupações
Automonitor
Covid-19: SEAT doa 100 mil euros para projeto #YoMeCorono