OPEP revê procura de petróleo em baixa

Organização dos Países Exportadores de Petróleo aponta guerras comerciais e tensões geopolíticas para declínio.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) reviu em baixa a previsão de crescimento da procura por petróleo devido às tensões geopolíticas e comerciais mundiais.

Embora a organização tenha reduzido sua estimativa para 980 mil barris por dia, menos 40 mil do que o expectável, este é o terceiro mês consecutivo de descidas, devido ao peso crescente da oferta de países fora da OPEP, como os EUA.

O último relatório mensal da organização indica ainda que em 2020, a expectativa é de um crescimento de um milhão de barris/dia, em linha com o anunciado no documento de Setembro, para um total de 100,88 milhões de barris/dia.

A par da procura, também as previsões de oferta de crude foram reduzidas para 2019 e 2020 para os países fora da OPEP, com descidas de 160 mil barris/dia para um total de 1,08 milhões de barris/dia, e menos cinco mil para 2,2 milhões de barris/dia, respectivamente.

Este declínio deve-se a revisões em baixa nos EUA, Noruega, Reino Unido, México, Malásia e Gana, que superaram revisões em alta do Cazaquistão, Rússia, China, Brasil, Indonésia e Canadá.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan