Pagamentos ‘contactless’: 7 dicas para usar com sucesso

Se vai viajar para o estrangeiro e pretende fazer transações contactless, informe-se sobre as regras aplicáveis no país de destino.

Com o cenário de pandemia do coronavírus a afetar significativamente os nossos hábitos de consumo, a opção de utilizar um cartão de pagamento, um telemóvel, um relógio, uma pulseira ou outro dispositivo com tecnologia ‘contactless’ (sem contacto), poderá fazer a diferença.

O Banco de Portugal sublinha sete informações fundamentais para usar esta solução da melhor forma e conhecer todas as possibilidades

1. Os cartões com tecnologia contactless permitem fazer transações apenas por aproximação ao terminal de pagamento automático (TPA), sem ter de inserir o PIN. Para o efeito, basta aproximar o cartão (normalmente, a menos de quatro centímetros de distância) de um TPA preparado para receber pagamentos contactless. Há cartões de débito, cartões de crédito e cartões pré-pagos com esta tecnologia e também pode ser disponibilizada através do telemóvel, relógios ou pulseiras.

2. A tecnologia de leitura por aproximação é ativada assim que utilizar, pela primeira vez, o cartão contactless num caixa automático ou assim que realizar um pagamento em TPA no qual insira o PIN associado ao cartão.

3. A tecnologia contactless oferece maior segurança ao titular do cartão e maior proteção contra tentativas de fraude, uma vez que lhe facilita fazer pagamentos sem que o cartão saia da sua mão e sem que tenha de inserir o seu código pessoal em público.

Para fazer um pagamento com tecnologia contactless, é sempre necessário que o comerciante introduza primeiro o valor da transação no TPA. Depois, o cliente terá sempre de confirmar o valor da transação. Confirmado o valor, o cliente terá de aproximar o cartão ao TPA com tecnologia contactless, tipicamente a uma distância inferior a 4 centímetros, para que a transação seja efetuada. O terminal não efetua novas transações até que a transação em curso esteja concluída.

Adicionalmente, os emissores de cartões definiram um conjunto de elementos de controlo para garantir a segurança destes cartões: um montante máximo por transação contactless e um limite de pagamentos consecutivos contactless.

4. Nos cartões contactless, por razões de segurança, há limites aos pagamentos que pode fazer sem ter de inserir o PIN: Cada pagamento contactless não pode exceder o valor máximo permitido (geralmente, 20 euros). Esse valor máximo é definido pela entidade que emitiu o cartão.
Existe um limite ao valor de pagamentos consecutivos que pode fazer sem inserir o PIN (geralmente, 60 euros). Esse limite também é definido pela entidade que emitiu o cartão.
Informe-se junto da entidade que emitiu o seu cartão (por exemplo, o seu banco) acerca dos limites aplicáveis.

5. Sempre que atingir o limite de pagamentos consecutivos sem inserir o PIN, terá de fazer uma transação com PIN antes de poder voltar a fazer operações sem ter de introduzir o código secreto.
Se atingir o limite de transações consecutivas sem introduzir o PIN (geralmente, 60 euros), só poderá voltar a fazer uma nova transação deste tipo depois de efetuar uma operação, em TPA ou em caixa automático, na qual insira o PIN do cartão em causa.

6. Ocasionalmente, pode ser-lhe solicitado que insira o PIN do cartão numa transação feita num TPA contactless, ainda que a transação respeite os limites máximos definidos. Não fique surpreendido se isso lhe acontecer: trata-se apenas de uma medida de segurança adicional aplicável a este tipo de transações.

7. Os cartões com a tecnologia contactless também podem ser utilizados para realizar pagamentos sem recurso a esta tecnologia, incluindo em TPA que não estão preparados para processar pagamentos contactless. Para o efeito, terá de introduzir o cartão no TPA e, para validar a operação, terá de inserir o PIN do cartão.

 

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Eventos digitais: tendências, vantagens e preocupações
Automonitor
Covid-19: SEAT doa 100 mil euros para projeto #YoMeCorono