Paládio bate recordes e afasta-se cada vez mais do ouro e da platina

Metal precioso valoriza mais de 40% só este ano.

O paládio ultrapassou o valor recorde de 1800 dólares a onça esta terça-feira e pelo segundo dia consecutivo, tendo o seu preço subido mais de 40% só este ano.

O valor deste metal precioso, minerado na África do Sul e na Rússia, tem subido consistentemente ao longo dos últimos seis trimestres, de acordo com a agência ‘Bloomberg’, devido à procura crescente motivada por leis ambientais mais rigorosas e a uma oferta que não cresce.

A produção de paládio, utilizado, por exemplo, nos dispositivos de controlo de poluição dos automóveis (catalisadores), estagnou na Rússia no mês passado, enquanto na África do Sul caiu para mínimos de 18 meses em Agosto, refere a agência.

Há ainda a preocupação, acrescenta a ‘Bloomberg’, de que o elevado preço deste metal possa levar as fabricantes de automóveis a procurar alternativas mais baratas, como a platina, mas serão necessários mais avanços tecnológicos até que o seu desempenho se iguale ao do paládio.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan