Parlamento aperta o cerco às multinacionais

Resolução quer acelerar trabalho conjunto para definir legislação sobre tributação das multinacionais.

Os eurodeputados adoptaram esta quinta-feira uma resolução que insta os Estados-membros da UE a trabalharem em regras há muito obsoletas, para obrigar as multinacionais a divulgar os impostos que pagam em cada país.

Com 572 votos a favor, 42 contra e 21 abstenções, a resolução pretende que os Estados-membros cheguem a uma posição conjunta sobre a proposta legislativa que exige a divulgação pública de cada país dos impostos pagos pelas multinacionais. “Isto permitiria o início de conversações entre os Estados-membros e o Parlamento Europeu, tendo em vista um acordo sobre o texto final das regras”, indica o comunicado do Parlamento Europeu.

Esta proposta de legislação já tinha sido apoiada pelo parlamento em 2017, mas a falta de adopção de uma posição fez com que nenhuma lei tivesse avançado.

Os eurodeputados frisaram ainda que os “cidadãos têm o direito de saber onde é que as multinacionais pagam os seus impostos e que esta transparência é essencial para limitar os escândalos recorrentes que surgiram nos últimos anos”.

Além disso, afirmaram, “se a UE for incapaz de enfrentar os paraísos fiscais dentro dos seus próprios muros, será difícil para a Europa ser credível no palco internacional no que diz respeito a assuntos tributários”.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan