Pessimismo e incerteza reinam na Europa e nos EUA

Pedro Amorim, analista da corretora Infinox, comenta alguns dos principais indicadores económicos divulgados hoje ao mercado.

Confiança dos consumidores e empresários em Portugal
A confiança dos consumidores continua a manter-se em valores baixos. Este resultado deve-se ao sentimento de incerteza a nível internacional. Os dados da confiança na Zona Euro contribuem para este dado negativo.

Já no lado empresarial deve manter-se em máximos, principalmente após tomada de posse e continuação do governo anterior onde mostram sinais de confiança. Este valor vai em contra ciclo com a zona euro, o que pode ser uma oportunidade relativamente a atracção de investimento.

 

Confiança dos consumidores e empresários na Zona Euro
No lado dos consumidores os dados mostram que as pessoas estão mais pessimistas sobre a economia e as suas próprias finanças, devido aos sinais de incerteza económica na Zona Euro e ao Brexit.

Na parte dos empresários apresenta, mais uma vez, uma redução e o valor mais baixo desde 2013. Os motivos são os mesmos: receio do início de uma recessão na Zona Euro.

 

Divulgação do PIB na França
Na Zona Euro temos sinais de arrefecimento económico, na qual os países ‘core’ são os mais afectados na primeira fase. Os dados divulgados mostram que a França consegue evitar dados de recessão económica, ao contrário da Alemanha.

 

Dados do emprego na Alemanha
A taxa de desemprego na Alemanha continua a manter dados baixos, 5%, sendo que já se começa a notar um aumento ligeiro do número de desempregados. Este número pode aumentar nos próximos meses devido à taxa de crescimento nula e por vezes negativa.

O sector industrial alemão tem aumentado também a pressão sobre o governo para intervir com estímulos fiscais para contrariar um possível aumento do desemprego.

A Alemanha provavelmente entrou em recessão no último trimestre e o governo está sob pressão do FMI e do BCE para aumentar os gastos públicos.

O sector automóvel está a viver momentos de incerteza e existe a mudança essencial para os veículos eléctricos que poderão causar alterações nos dados do emprego da maior economia da Zona Euro.

 

Dados da inflação em vários países europeus
A falta de inflação é um dos maiores desafios na Zona Euro provocada pelo envelhecimento da população e o afastamento de investimento para outros continentes emergentes devido à fraca competitividade.

Mesmo com todos estímulos monetários, os valores da inflação na Zona Euro estão a ficar abaixo do objectivo e os novos dados podem mostrar nova redução, mas está de fora o cenário de deflação.

A inflação baixa é um sinal de fraqueza económica e tem sido motivo de preocupação para o BCE.

Mesmo com aumento dos estímulos em Setembro por parte do banco central não foram suficientes para contrariar a tendência.

 

Dados do PIB nos EUA
A economia americana está a desacelerar. Os dados do PIB tiveram um máximo histórico no primeiro trimestre neste ano e através dos dados mais recentes do crescimento mundial mostram sinais de redução do crescimento e os dados divulgados hoje mostram isso mesmo. Mesmo que a taxa seja cada vez menor consegue ficar acima do esperado e apresentar taxas de crescimento bastante superiores à Europa.

Os factores desta desaceleração são a guerra comercial, a greve da General Motors, os problemas da Boeing e o arrefecimento do alívio fiscal. Os efeitos de estímulos estão a desaparecer e Donald Trump faz pressão na FED para apresentar estímulos na política monetária como faz a Europa, mesmo que aqui na Europa já não resulte.

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan