Plano do Governo desagrada a Bruxelas

Carta a Mário Centeno indica risco de «desvio significativo em 2020».

O Projecto de Plano Orçamental para 2020, apresentado no dia 16 de Outubro pelo governo português e enviado para Bruxelas, apresenta o risco de «um desvio significativo em 2020 e ao longo de 2019 e 2020″ em relação aos “requisitos de política orçamental estabelecidos na recomendação do Conselho de 9 de Julho de 2019».

Esta conclusão consta de uma carta enviada pela Comissão Europeia ao ministro das Finanças Mário Centeno, que solicita ainda o envio assim que possível de um novo plano de orçamento para o próximo ano, onde constem novas medidas.

De acordo com Bruxelas, o plano «projecta uma deterioração do saldo estrutural em 0,2% do PIB em 2020, tanto em valor nominal como recalculado pelos serviços da Comissão, de acordo com a metodologia comum» – uma expansão orçamental que fica aquém dos ajustamentos estruturais recomendados de 0,5% do PIB» e «uma taxa de crescimento nominal da despesa pública líquida primária de 3,9%, que excede o aumento máximo recomendado de 1,5%».

Recorde-se que o Governo liderado por António Costa indicou neste projecto de Plano Orçamental que irá dar continuidade às políticas actuais, não correspondendo, no entanto, a uma proposta de Orçamento do Estado para 2020, já que as eleições legislativas obrigaram ao adiamento da data habitual de entrega do documento.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Sporting CP: partilhar é o maior presente de todos
Automonitor
Renault lamenta morte do pai dos Dacia Kwid, Sandero e Logan