Próxima semana à lupa: Chegou realmente o período mais calmo nos mercados … ou não?

Esta foi uma semana incrível nos mercados, mais parecia o final de um período realmente excecional nos mercados financeiros.

Esta foi uma semana incrível nos mercados, mais parecia o final de um período realmente excecional nos mercados financeiros. Dados como os Non Farm Payrolls nos EUA saíram acima do esperado mas o que é que podemos realmente ler destes registos.

Está tudo ultrapassado? O mercado laboral está realmente forte na maior economia a nível mundial.

O registo de 4.8 milhões de americanos a voltarem ao mercado surge no seguimento de um registo de 2.7 milhões em Maio. Isto significa que, não só parece ter atingido um fundo no registo de abril, como está a acelerar. Isto é significativo, uma vez que o “Bureau of Labor Statistics admission” tinha admitido que os últimos registos apresentavam classificações erradas que davam uma impressão menos negativa dos reais dados do desemprego.

O mercado esperava ver os bons dados do mercado laboral em Maio revistos em baixa mas, na realidade, foram revisto mas em alta. Isto completou a linha do que escrevemos na última semana: um forte alívio para o dólar e impulsionou os índices numa fase inicial, apenas para perder força à medida que o fecho se aproximava e entravam em fim de semana prolongado para festejar o dia da Independência.

A próxima semana será exatamente o oposto desta, nomeadamente em termos de calendário macroeconómico e possivelmente as oscilações, que serão igualmente mais penosas e limitadas. Isto é o expectável, mas nunca se sabe, por vezes com menos liquidez as oscilações tornam-se mais agressivas e se algo inesperado surgir… O verão de 2019 é um bom exemplo e não é um caso único.

Apesar do calendário mais calmo alguns indicadores chave para a próxima semana.

Encomendas às Fábricas – Alemanha (Mensal) (Maio) Segunda-feira 7am

Depois do escândalo da Wirecard, que deixou o regulador alemão embaraçado e o DAX debaixo de alguma pressão, os investidores vão agora ter a oportunidade de ver a evolução das ordens às fábricas.

Apesar de normalmente não ser um indicador de primeira linha, o péssimo registo de Abril nos -25.8% deverá agora voltar a mostrar crescimento e os analistas apontam para os 15%. Em linha com os dados do PMI o expectável é que realmente se confirme esta tendência de fundo em Abril, crescimento em Maio e aceleração em Abril. Qualquer desvio dessa expectativa pode criar alguma pressão no índice alemão.

PMI Construção (Jun) no Reino Unido segunda-feira 9am

Nas divisas, a Libra segue a consolidar contra o dólar, por isso os dados do PMI terão de mostrar uma grande divergência relativamente ao expectável para vermos qualquer reação. No entanto, o FTSE pode estar interessante para se negociar. Desde que testou a resistência nos 6500 pontos que o ativo está com grande dificuldade a reagir em alta. Assim, bons dados podem despoletar novo teste a esta resistência, principalmente se saírem acima dos 50 e apresentarem expansão. Caso sejam abaixo do esperado (47) apenas valores perto dos 30 é que poderiam realmente pressionar o índice.

EUA – Inventários de Petróleo Bruto – Quarta-feira 15:30

Quatro semanas de pressão sobre os inventários deverão passar a cinco, mas o ritmo das quebras deverá ser menor. A expectativa é a de que caia apenas 0,710 MBD. Com o arranque do período de férias, e a abertura de cada vez mais destinos em todo o mundo, e com o acordo OPEP+ para controlar os outputs, os investidores terão oportunidade para começar a inferir se existe ou não possibilidade de se passar para um cenário de déficit que possa impulsionar o preço nos próximos meses.

Entramos assim no período mais calmo mas vejo o mercado muito alerta e não ficaria surpreendido com boas oscilações ao longo da semana. Temos é que ser mais criteriosos.

*Eduardo Silva, Analista XTB

Ler Mais
Notícias relacionadas
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
8 em cada 10 consumidores mudaram a forma como pagam. Contactless é rei
Automonitor
Covid-19: SEAT doa 100 mil euros para projeto #YoMeCorono